Destaque PrincipalNotíciasVinhos

17 de abril é o dia da uva Malbec. A uva emblemática da Argentina também brilha cada vez mais no Chile

Uma seleção com 17 vinhos elaborados com Malbec para você celebrar com essa uva deliciosa

 

A uva Malbec, a exemplo do que acontece com outras grandes variedades de caráter mundial, é originária da França. Ela seria originária da região de Cahors, no sudoeste da França, localizada entre Bergerac e os Pirineus. Cahors conta com longa história na produção de vinhos, tendo seus primeiros registros da época do Império Romano. Conta a lenda que o nome é uma homenagem a um viticultor húngaro de sobrenome Malbek, que teria descoberto a variedade em Cahors. Depois o nome teria mudado para Malbec. Côt e Auxerrois são seus outros nomes na região.

Mas a uva só ganhou fama por sua qualidade graças ao trabalho realizado pelos vinhateiros argentinos. Nicolas Catena, o célebre comandante das Bodegas Catena é um dos grandes responsáveis pela fama que a uva alcançou. Seu trabalho tem a continuidade dos filhos, especialmente de sua filha Laura, entusiasta e estudiosa não só da uva, mas dos diferentes terroirs onde é plantada na Argentina.

Continua após o anúncio

Os vinhos elaborados com a Malbec, em geral, possuem cor quase negra, pela grande concentração de cor, fruta abundante – negras e vermelhas como ameixa e amoras –, notas florais e de especiarias. Quando passam pela madeira, colaboram com muita estrutura para agregar perfumes de baunilha, chocolate e tabaco. São vinhos que quando bem feitos encantam e combinam com grelhados, assados e clássicos como o boeuf  bourguignon, carré de cordeiro, risoto de cogumelos ou com um bom hambúrguer. Sucesso na Argentina, a uva depois inspirou produtores do Chile a elaborarem bons vinhos com ela. O Brasil começa a mostrar boas iniciativas com ela, casos do Don Laurindo, Almaúnica, Don Guerino e Orgalindo Bettú.

 

Confira os Malbecs que degustamos nos últimos 15 dias e indicamos para você celebrar. De quebra, breves comentários sobre o livro Malbec Mon Amour, da dupla Laura Catena e Alejandro Vigil.

 

Trio das Bodegas Terrazas de Los Andes

Mendoza, Argentina

Importados pela Moet  Henessy do Brasil

www.catalogomh.com.br

 

91 pontos

Malbec Reserva 2018

Blend de uvas dos vinhedos da empresa em Luján de Cuyo e do Vale do Uco, de alta altitude, plantadas por volta de 1.070 metros. Bem equilibrado, com muita fruta e final intenso.

 

93 pontos

Grand Malbec 2018

A altitude dos vinhedos aqui é de 1067 metros, localizado em Las Compuertas. Vinho rico, exuberante, com muita fruta, notas ricas de chocolate, taninos sedosos e final elegante.

 

94 pontos

Malbec Parcel N 10W Los Cerezos 2017

Também do vinhedo de Las Compuertas, de uma parcela especial, onde as primeiras vinhas foram plantadas em 1929. Mostra grande frescor, notas de especiarias, tabaco fino e final muito equilibrado. Delicioso

 

 

88 pontos

La Celia Pioneer 2019

Valle de Uco, Mendoza

De corpo médio, mostra boa fruta e frescor. Notas florais e frutadas se sobressaem no aroma. Excelente custo e beneficio.

 

91 pontos

La Celia Elite 2018

Paraje Altamira, Mendoza

Esse vinho é elaborado com uvas de um dos melhores terrenos do  Vale do Uco. Mais encorpado, tico e intenso. Passou 12 meses em barricas de carvalho de primeiro e segundo uso.

Importados pela @todovino

www.todovino.com.br

 

Kaiken

A vinícola – dos mesmos donos da Viña Montes chilena — está fazendo uma pequena revolução, com investimento em vinhedos e no lançamento de novos e gostosos vinhos. Fique de olho

95 pontos

Mai The First 2018

No idioma Pehuenche, dos primeiros habitantes de Mendoza, Mai significa o primeiro, e foi o escolhido para batizar esse vinho, que deve se tornar o ícone da empresa que foi criada em 2002. Um vinho delicioso, com uvas dos vinhedos de Vistalba e que envelhece por 18 meses em barricas e outros 24 na garrafa. Podemos chamar de obra de arte. Que vinho amigos!!

 

93 pontos

Kaiken Ultra 2018

Nasce dos vinhedos de Los Chacayes, Altamira y Gualtallary que resulta em um vinho perfumado – especiarias e florais – encorpado e intenso, um vinho apaixonante, desses que pedem mais um gole.

 

 

Linha Aventura, com 3 terroir e, claro, 3 vinhos distintos, o que mostra o potencial da Malbec, sua versatilidade e expressões.

 

94 pontos

Kaiken Aventura 2019

Los Chacayes Sur

São vinhos assim que me fazem ser um apaixonado pelo Valle de Uco. Vinhedo está plantado em 1250 metros sobre o nível do mar, isso ajuda em plena madures das uvas, que colhidas no ponto certo, colaboram para a extração de cor, taninos finos, enfim, aquele conjunto dos grandes vinhos.

 

92 pontos

Kaiken Aventura 2019

Los Chacayes Norte

Uma pequena mudança, no mesmo vinhedo, e já temos diferenças. Também é guardado em tanques de concreto. Muito floral no aroma e no paladar.

 

90 Pontos

Kaiken Aventura 2019

Valle de Canota

Uma nova zona que está sendo explorada pela Bodega. Achei um tiquinho mais contido. Mas no aroma a fruta negra e vermelha sobressai. Imaginei combinando com um espaguete com molho de linguiça das boas.

Importados pela Qualimpor. Qualimpor.com.br

 

 

93 pontos

El Enemigo 2018

Esse é talvez o vinho mais contrabandeado da Argentina para o Brasil, o que é facilmente explicado. É elaborado pelo mago Alejandro Vigil, um dos mais competentes profissionais em atuação, que elabora vinhos ricos, untuosos, de muita fruta e complexidade. Se trata de um vinho delicioso, longo, de taninos macios, muita fruta. É feito com uvas de Gualtallary e leva um pequeno tempero de Cabernet Franc. Grandioso. Um lembrete: custa cerca de 250 reais na importadora, que gera empregos e paga impostos. Portanto, se vc encontrar por um preço muito inferior, saiba que está alimentando o crime e colaborando com um mundo pior.

 

92 pontos

Catena 2018

Mendoza

Aqui é aquele vinho que não tem erro. De uma constância incrível, com muita qualidade em todas as safras e um campeão das cartas dos restaurantes pelo país. Um dos melhores vinhos da América do Sul por anos. O velho ditado: chegar ao topo é relativamente fácil, se manter é a questão.

Importados pela Mistral. Mistral.com.br

 

92 pontos

Salentein Reserva 2019

Mendoza, Argentina

Outro vinho grandioso do Valle de Uco. Entrando na máquina do tempo, vale lembrar que a Salentein, em seu início, saiu na edição número 1 da Prazeres da Mesa. Ou seja, a revista foi uma das primeiras a apostar no projeto e acreditar que seria sucesso. Hoje os vinhos são moldados pelo fera Pepe Galante, um mágico na elaboração dos vinhos da Argentina. Esse Malbec é delicioso, desses obrigatórios.

 

89 pontos

Marques de Casa Concha 2018

Maule, Chile

Um dos chilenos de Malbec que agradam. Bom equilíbrio entre fruta, corpo, acidez e taninos, muito bem moldado.

Importado pela VCT Brasil

 

89 pontos

Doña Paula 2020

Mendoza, Argentina

Outro belo vinho do Valle de Uco, com uvas de vinhedos de cerca de 1300 de altitude. Aliás, essa é uma virtude dos profissionais que trabalham na Argentina, saber fazer vinhos de altas altitudes. Um Malbec delicioso.

 

 

98 pontos

Viu 1 2018

Colchagua, Chile

Um Malbec extraordinário, que leva um temperinho de Cabernet Sauvignon e Petit Verdot, elaborado pela prestigiosa casa Viu Manent, uma das melhores do Chile. Se trata de um vinho que faz parte da história de Prazeres da Mesa e da qual nos orgulhamos de acompanhar a sua trajetória. Envelhece em carvalhos americanos e franceses e em ovos de concreto. O resultado é um vinho opulento, grandioso, cheio de fruta, com madeira sutil e final longo.

 

 

91 pontos

Attilio & Mochi 2019

Casablanca Valley, Chile

O casal de brasileiros Attilio e Angela é desses que levam o nome do Brasil em alto estilo para fora do país. No Chile, Fazem parte do MOVI, o Movimento dos Vinhateiros Independentes, que fazem grandes vinhos. Caso desse Malbec delicioso, rico, elegante e longo.

 

Importado pela Edega.

Páginas Saborosas

Malbec Mon Amour,

Laura Catena e Alejandro Vigil, Editora Catapulta

Para os apaixonados por vinhos esse livro é imperdível. A dupla Lauta e Alejandro, dois dos profissionais mais completos da Argentina e da América do Sul, passeia pela história da Malbec no mundo e na Argentina, sua adaptação e evolução pelo país e, de quebra, um raio X sobre o Vale do Uco, o pedaço magico de Mendoza, de onde sai alguns dos melhores vinhos do país. Mas não é só isso, com humor e boas fotos e ilustrações, vão mostrando o clima e solo de Mendoza; as formações das zonas produtoras; a importância do terroir e ainda discorrem sobre o vinho como uma forma de vida. Compre, leia e depois nos conte sobre aprendizado e paixão.

Mostrar mais

Ricardo Castilho

Ricardo Castilho é diretor editorial de Prazeres da Mesa

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo