NotíciasReportagensViagens

Delícias de Malta

Malta atrai cada vez mais brasileiros, graças a paisagens de tirar o fôlego e preços acessíveis

Rodeada por influências estrangeiras principalmente de árabes e britânicos, passando pelos italianos, Malta atrai cada vez mais brasileiros, graças a paisagens de tirar o fôlego e preços acessíveis. As opções de restaurantes mostram um passeio por diferentes culturas.

Enquanto são pratos típicos do país: ensopado de coelho, vermicelli omelette (uma espécie de omelete com macarrão cabelo de anjo) e pastizzi (massa folhada com diversas opções de recheio, desde queijo e frango ao sempre amado Nutella).

A batata, principalmente na versão frita, é acompanhamento quase obrigatório em todos os pratos. Isso porque os malteses são grandes exportadores do tubérculo e um tanto quanto apaixonados por ele. Anualmente, acontece um festival dedicado ao ingrediente e que inclui até drinques e sorvetes feitos com batata.

Continua após o anúncio

Confira a seguir, separados por cidade, alguns locais que merecem uma visita nesse país de apenas 316 quilômetros quadrados.

Valetta

A capital do país reserva boas surpresas entre suas vielas. Fora da rota turística, o Gugar Hangout & Bar tem ambiente descolado e uma agradável sala no subsolo, ideal para uma reunião entre amigos. No cardápio, escolha uma ftira, pão redondo típico de Malta, que tem textura e sabor parecidos aos de ciabatta. E prove a maltija recheada com molho de tomate, bigilla (pasta de favas ou feijão), tomate seco, queijo gbejna e manjericão.

Se a sede for maior que a fome, visite The Pub. O bar oferece chopes importados e nacionais como o Cisk, uma lager leve e que, diferentemente da maioria, não é saborizada. Aqui, vale uma curiosidade sobre a casa. Desconhecida até 1999, ganhou fama quando o ator Oliver Reed aproveitou uma folga entre as filmagens do filme Gladiador para se distrair disputando queda de braço com marinheiros locais. O problema é que durante a brincadeira, Reed bebeu oito pints de cerveja, 12 double runs e meia garrafa de uísque.

A esbórnia acabou na morte do ator, de 61 anos, antes mesmo da chegada da ambulância, além de um problema dos grandes para a equipe do filme que teve de investir alto em tecnologia para substituir Reed nas cenas que faltavam. A desgraça, porém, virou atração turística no pub, que enquadrou as notícias do incidente e vende camisetas estampadas com o último pedido de Oliver.

Gugar Hangout & Bar, Republic Street 89A, tel. (+356) 2703-2837, facebook.com/gugarmalta
The Pub, Archbishop Street VLT 1444, tel. (+356) 7905-2522

Gzira

Entre as muitas opções de cozinha italiana oferecidas em Malta, o HiMÙ se destaca pela produção diária de mussarela de búfala. E o queijo que pode ser consumido na casa ou ser levado para casa, assim como os molhos, burrata e outros derivados de leite de búfala.

Entre os carros-chefes do cardápio estão as pizzas, que têm massa fina e sequinha, folhas e uma generosa bola de mussarela no centro, além de outros ingredientes. Refrescante e leve, elas vão bem com um dos vinhos italianos oferecidos na carta e que podem ser indicados por um atendente.

Todos os funcionários vêm do País da Bota, e italiano é o idioma predominante por lá. O espaço não é grande e as poucas mesas são disputadas, por isso, chegue cedo.

HiMÙ, The Strand, 195, tel. (+356) 2788-0400, Gzira; himu.it

Mdina

Dentro das muralhas de Mdina, conhecida como a cidade silenciosa, o Fontanella é parada obrigatória. Dali, é possível apreciar a linda vista enquanto saboreia um vultoso pedaço de doce.

O mais famoso por lá é o bolo de chocolate, feito para chocólatra nenhum colocar defeito. Mas a banoffee (torta com banana, caramelo e merengue) também merece espaço à mesa. Nas xícaras, prove uma das versões de chocolate quente, com ou sem álcool.

Fontanella Tea Garden, Bastion Street, 1, tel. (+356) 2145-4264, Mdina; fontanellateagarden.com

Marsaxlokk

O charmoso povoado de Marsaxlokk ganha ainda mais vida e cor aos domingos. Isso porque é quando suas ruas são tomadas por barracas vendendo peixes frescos, nougats malteses, frutas cristalizadas e artesanato.

Naxxar

O Palazzo Parisio oferece um autêntico chá inglês em seu salão com direito a experiência completa com um pouco de cada item do cardápio por 35 euros. Porém, o que faz mesmo a fama da casa de chá são os scones (dois por 12 euros). Os bolinhos são importados diretamente da Terra da Rainha e servidos aquecidos, acompanhados de geleia de morango e clotted cream.

Outras opções para acompanhar o chá, disposto em delicadas louças de porcelanas e servido com ou sem leite, são a porção de biscoitos caseiros (3 euros) ou uma fatia do bolo de cenoura com abacaxi (7 euros).

Palazzo Parisio, Victory Square, tel. (+356) 2141-2461, Nax- xar; palazzoparisio.com/tea-room

Mostrar mais

Isabel Raia

Na equipe desde 2014, Isabel Raia é editora de Prazeres da Mesa. É formada em jornalismo, pela PUC-SP e pela Universidad de Castilla-La Mancha (na Espanha), e pós-graduada em Cozinha Brasileira, pelo Senac. Isabel tem na gastronomia uma de suas grandes paixões (principalmente se a receita incluir queijo ou chocolate).

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo