NotíciasReportagens

É tempo de compartilhar

Para a chef Renata Cruz, a grande felicidade no Natal é estar ao redor da mesa com pessoas queridas e dividir deliciosas refeições

Renata Cruz
Renata Cruz

O Natal é um dos momentos mais aguardados para reunir a família e saborear as iguarias criadas especialmente para a data. Cada receita preparada pelos pais, tios e avós faz da ceia natalina um encontro único e repleto de sabor. Na casa da chef Renata Cruz não é diferente. Muitas das memórias em família tiveram início nessa deliciosa comemoração. “Quando eu era criança, lembro-me de ficar ansiosa, de dormir mal na noite anterior à véspera de Natal. E muito mais do que ganhar presentes, o importante era estarmos todos juntos”, afirma.

Além da ansiedade em reencontrar os primos que moram a quilômetros de distância, a comemoração de Renata também é marcada pelas receitas clássicas, como o cappelletti da avó, o sorvete e o pavê da tia. “O Natal é uma data em que todos se programam para essa reunião. Às vezes passamos um ano sem nos ver, mas no dia 24 de dezembro quase 100% do time está lá. E todos vão para a cozinha preparar os pratos, ajudando uns aos outros”, diz a chef.

Oferecendo um pouco do conforto que é comemorar a data ao redor da mesa com a família, Renata preparou para o Natal de Prazeres da Mesa alguns pratos perfeitos para a ocasião.

Continua após o anúncio

Ceia para todos os gostos

Foto: RJ Castilho
Cuscuz com camarão

Para os acompanhamentos, os pratos principais e até para a sobremesa, Renata pensou em preparos práticos, para fazer com antecedência, e em boa quantidade para compartilhar, é claro. “Vejo que optar por uma mesa mais enxuta é a realidade de muitas famílias. Então, elaborei uma ceia completa com poucas opções, mas que agradam a todos os públicos e paladares”, diz.

O cuscuz é um dos símbolos natalinos e na versão de Renata Cruz ele é feito com camarões. “Mas a receita é bem democrática, com vasta possibilidade, e cada um pode preparar com aquilo de que mais gosta. Quem não come camarão pode fazer com sardinha, atum, lagostim e fica bom também um vegetariano ou vegano.” Outro acompanhamento que faz sucesso é o arroz com amêndoas. “Evitei uva-passa porque é um tema de discussão em todas as mesas”, diz, brincando.

A estrela da noite fica por conta do pernil de vitela com farofa e cebolas, para fazer sem pressa e deixar todo mundo de água na boca. “O ideal é preparar um ou dois dias antes para que ele fique marinando por bastante tempo e agregue sabor. Também é importante assá-lo no bafo, com celofane ou papel-alumínio e em forno baixo”, afirma Renata.

No rol das sobremesas, crianças e adultos fazem a festa. “A torta de maçã é uma receita nova que faço aqui no buffet e todo mundo ficou enlouquecido e apaixonado por ela. É uma torta com recheio supercremoso e colocamos algumas folhas de manjericão para dar um sabor especial”, afirma. E já que um dos objetivos da mesa de Natal é também a apresentação dos preparos, para encher os olhos antes de deliciar o paladar, Renata não poupou esforços em preparar uma linda e delicada sobremesa.

Nem tão comum nas ceias natalinas, os cookies de chocolate entram no cardápio para agradar os pequenos. “Poucas crianças gostam de sabores mais fortes, como uva-passa, frutas secas ou ameixa. É uma opção para que elas também aproveitem a hora da sobremesa”, diz.

Foto RJ Castilho
Torta de maçã

Comida de união

Foto RJ Castilho
Cookie

Na família de Renata, as refeições compartilhadas vão além do Natal. “Lanche da tarde, almoço ou jantar, nossos encontros eram sempre ao redor da mesa. E transporto essas memórias afetivas para o meu trabalho”, afirma. Proprietária do buffet Amici e do Rê Cruz To Go, uma loja on-line para ter em casa as delícias preparadas pela chef, Renata tem como premissa para suas criações a ideia de comfort food.

“Temos muitas receitas antigas de família no buffet e na loja, como o pudim de minha avó que ficou por anos no cardápio do Amici, quando ainda era restaurante. Ninguém diz que é de pão, ele é liso e parece de leite. E a gente faz até hoje.”

A chef diz ainda que crescer junto a uma boa mesa foi influência para a escolha de sua profissão. “Costumo dizer que o comer bem começa antes de ir para a cozinha. Nós não temos um cozinheiro profissional na família, mas sem dúvida esse histórico foi decisivo para minha escolha”, diz.

Renata começou na gastronomia com um restaurante dentro de uma escola, administrado em conjunto com a mãe. “Ficamos seis anos por lá e nesse meio tempo fui trabalhar no evento de Prazeres da Mesa no Senac, onde cursava gastronomia. Conheci o chef francês Philippe Gobet que me convidou para estudar na École Lenôtre, em Paris.” De volta ao Brasil, em 2009 ela abandonou o projeto da escola para abrir o restaurante Amici.

“Por demanda dos clientes começamos a prestar serviço de buffet. Com cinco anos de portas abertas, os eventos já estavam ocupando mais espaço na grade e chegou uma hora que era preciso escolher.” Em outubro de 2013, Renata optou por seguir viagem apenas com o buffet, ainda intitulado Amici. “Hoje trabalhamos com eventos sociais e corporativos e, recentemente, com uma nova frente da empresa: o Rê Cruz To Go”, afirma.

Para as festas de fim de ano, na loja on-line é possível encomendar uma ceia completa ou apenas um prato ou sobremesa. “Temos um cardápio que muda todo ano e as pessoas pedem na quantidade que preferir, para compartilhar com a família independentemente de quantas pessoas sejam.”

Promover um Natal saboroso e prático para os clientes é uma das principais missões de Renata. “Acredito que compartilhar à mesa é de extrema importância, ainda mais hoje em dia que nos reunimos com menos frequência”, afirma. A chef diz ainda que não há intimidade maior do que se sentar à mesa com pessoas queridas. “Você nunca convida para uma refeição alguém a quem não tenha muito carinho. O dividir à mesa tem um poder muito especial, inclusive de conectar as pessoas.”

Fotos RJ Castilho

Produção Cristina Esquilante

Foto RJ Castilho
Pernil de vitela

Mostrar mais

Beatriz Albertoni

A paulistana divide-se entre duas paixões: jornalismo e gastronomia. Formada pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, a repórter está na redação de Prazeres da Mesa desde 2015. Adora conhecer histórias, viajar e apreciar um bom show de rock, além de nunca recusar bolo acompanhado de cafezinho.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo