Destaque PrincipalReportagens

Saborosas, sim e sem carne também

Nathalie Passos ensina preparos vegetarianos que não deixam a dever, em nada, aos tradicionais peru, chester e tender

Chef do vegetariano Naturalie Bistrô, Nathalie Passos nunca escondeu de ninguém que come carne, sim, senhor. O que não quer dizer que não se preocupe em fazer refeições bem equilibradas – uma inquietação que fica ainda mais evidente quando se aproxima o Natal. Ela conta que costuma celebrar a festa com os pais, parentes e amigos, na casa da avó paterna, a festeira da família.

Por Ursula Alonso Manso, do Rio de Janeiro

A chef Nathalie Passos. Foto: Alexandre Landau/ divulgação

“Minha bisavó não gostava de legumes e verduras, então, minha avó não comia saladas e meu pai também não”, diz. “A ceia na casa de minha avó passa longe de qualquer preocupação com nutrientes. É aquela coisa que todo mundo conhece de peru, chester, tender e muitos fios de ovos. Eu como tudo e saio pesada, passo mal mesmo.”

Continua após o anúncio

Para contrabalançar a refeição, a chef leva a rabanada que aprendeu a fazer com a mãe e serve no restaurante sempre que chega o fim de ano. “Sem essa coisa de leite condensado, ela é assada, feita com pão integral e um leite de amêndoas bem grosso. Todo mundo na família come e adora”, afirma. “Aliás, meu pai, que não come nada, é o termômetro perfeito. Se ele diz que o prato está interessante, então está maravilhoso.”

Uma ceia vegetariana

Uma entrada “interessante” que Nathalie sugere para uma ceia vegetariana é a salada morna de quinoa, um prato bem natalino, que leva também grão-de-bico, nozes, damascos e uvas-passas. Outra é o salpicão vegano do Naturalie Bistrô, com tofu defumado. “Os clientes juram que tem frango, mas não, é o sabor do tofu defumado”, diz a chef.

Couve-flor assada e farofa de cenoura e milho. Foto: Eduardo Almeida/ divulgação

Como prato principal, ela aposta em couve-flor assada. Bem douradinha, servida com farofa de milho com cenoura. “Sabe aquele peru recheado de farofa do imaginário natalino?”, diz, comparando. Também cai bem um cozido com batatas, couve-flor e azeitonas pretas. “Quem quiser pode acrescentar algas ao preparo, como o kombu, para trazer um gostinho de mar, remetendo ao tradicional bacalhau de Natal”, afirma a chef, que, desse modo, está pronta uma ceia farta e repleta de nutrientes. “Mais rica do que a tradicional.”

Salpicão de grão de bico. Foto: Rodrigo Azevedo/ divulgação

Para quem não abre mão de chocolate, ela ensina, ainda, a fazer um brownie com farinha de amêndoa e cacau. Por fim, para regar a festa, Nathalie indica os vinhos orgânicos e biodinâmicos. “Como dezembro é um mês quente no Brasil, também vale comprar suco de uva de uma boa vinícola e fazer uma sangria sem álcool, com maçã, laranja e hortelã.” Depois, é só brindar com a família.

Brownie de amêndoas com cacau. Foto: Alexandre Landau/ divulgação

 

*Reportagem publicada na edição 183 (dezembro de 2018), de Prazeres da Mesa

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo